Macrófitas aquáticas de um rio temporário no semiárido nordestino

Maria Rosiane Batista dos Santos, Maria Carolina De Abreu, Ana Paula Peron, Maria Do Socorro Meireles de Deus

Resumo


O papel das macrófitas nos ecossistemas aquáticos pode ser avaliado a partir da determinação da sua biomassa, obtendo-se informações relacionadas ao tempo de crescimento, armazenamento de nutrientes, fluxos de energia e realocação de nutrientes. Os objetivos deste estudo foram identificar as espécies de macrófitas aquáticas em duas áreas de coletas no rio Guaribas e verificar as diferenças de biomassa das espécies encontradas para essas áreas. Foram definidos dois locais de amostragem ao longo do rio, na zona rural e urbana da cidade. As plantas que se encontravam dentro do quadrado foram coletadas com a mão,e as submersas com um gancho com pontas de ferro, colocadas em sacos plásticos devidamente identificados e levadas ao laboratório para identificação e pesagem da biomassa. Foram registradas nove espécies e Eichhornia crassipes e Salvinia auriculata apresentaram os maiores valores de peso seco, para a zona urbana e Chara cf. guairensis para a zona rural.


Palavras-chave


plantas aquáticas; alocação de recursos; produtividade; biomassa.

Texto completo:

PDF

Referências


BOTTINO, F.; CALIJURI, M. do C.; MURPHY, K. J. Temporal and spatial variation of limnological variables and biomass of different macrophyte species in a Neotropical reservoir (São Paulo – Brazil). Acta Limnologica Brasiliensia, v. 25, n. 4, p. 387-397, 2013. DOI http://dx.doi.org/10.1590/S2179-975X2013000400004

ESTEVES, F. A. Fundamentos de limnologia. 3. ed. Rio de Janeiro: Interciência, 2011.

ESTEVES, F. A.; BARBOSA, F. A. R. Eutrofização artificial: a doença dos lagos. Ciência Hoje, v. 5, n. 27, p. 56-61, 1986.

HENRY-SILVA, G. G.; CAMARGO, A. F. M. Impacto das atividades de aquicultura e sistemas de tratamento de efluentes com macrófitas aquáticas – relato de caso. Boletim do Instituto de Pesca, v. 34, n. 1, p. 163-173, 2008.

HENRY-SILVA, G. G.; SANTOS, R. V.; MOURA, R. S. T. ; BUENO, N. C. Primeiro registro de Chara indica e Chara zeylanica (Charophyceae, Charales, Characeae) em reservatórios do semiárido do estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Biotemas, v. 26, n. 3, p. 243-248, 2013. DOI: http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo demográfico 2010. Rio de Janeiro, 2010.

LORENZI, H. Plantas daninhas do Brasil: terrestres, aquáticas, parasitas e tóxicas. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2008.

______. Plantas daninhas do Brasil: terrestre, aquáticas, parasitas, tóxicas e medicinais. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2000.

MARTINS, D.; CARBONARI, C. A.; TERRA, M. A.; MARCHI, S. R. Ação de adjuvantes na absorção e translocação de glyphosate em plantas de aguapé (Eichhornia crassipes). Planta Daninha, v. 27, n. 1, p. 155-163, 2009.

MOURA, M. A. M.; FRANCO, D. A. S.; MATALLO, M. B. Manejo integrado de macrófitas aquáticas. Divulgação Técnica Biológico, São Paulo, v. 71, n. 1, p. 77-82, 2009.

PAGIORO, T. A.; ROBERTO, M. C.; THOMAZ, S. M.; PIERINI, S. A.; TAKA, M. Zonação longitudinal das variáveis limnológicas abióticas em reservatórios. In: RODRIGUES, L. (Org.). Biocenose em reservatórios: padrões espaciais e temporais. São Carlos, SP: RiMa, 2005. p. 39-46.

POTT, V. J.; POTT, A. Plantas aquáticas do Pantanal. Corumbá, MS: EMBRAPA-CPAP, 2000.

REIDEL, A.; GÜTHS, R.; FEIDEN, A.; DAMASCENO, S.; CUNHA, F.; SIGNOR, A. A. Produção de biomassa de aguapé (Eichhornia crassipes (Mart. Solms) fertilizados com diferentes adubos. Revista Varia Scientia, v. 3, n. 6, p. 95-101, 2003.

PIERINI, S. A.; THOMAZ, S. M. Adaptações de plantas submersas à absorção do carbono inorgânico. Acta Botanica Brasilica, v. 18, n. 3, p. 629-641, 2004.

THOMAZ, S. M.; BINI, L. M.; SOUZA, M. C.; KITA, K. K.; CAMARGO, A. F. M. Aquatic macrophytes of Itaipu reservoir, Brazil: survey of species and ecological considerations. Brazilian Archives of Biology and Technology, Curitiba, v. 42, n. 1, p. 15-22, 1999.

THOMAZ, S. M.; BINI, L. M. Análise crítica dos estudos sobre macrófitas aquáticas desenvolvidos no Brasil. In: THOMAZ, S. M.; BINI, L. M. (Ed.). Ecologia e manejo de macrófitas. Maringá, PR: EDUEM, 2003. p 19-38.

THOMAZ, S. M.; BINI, L. M.; PAGIORO, T. A. Métodos em limnologia: macrófitas aquáticas. In: BICUDO, C. E. M.; BICUDO, D. C. (Org.). Amostragem em limnologia. São Carlos, SP: RiMa, 2004. p. 193-210.

THOMAZ, S. M. Fatores que afetam a distribuição e o desenvolvimento de macrófitas aquáticas em reservatório: uma análise em diferentes escalas. In: NOGUEIRA, M. G., HENRY, R.; JORCIN, A. (Org.). Ecologia de reservatório: impactos potenciais, ações de manejo e sistemas em cascata. São Carlos, SP: RiMa, 2005. p. 165-181.

VIEIRA JÚNIOR, J.; NECCHI JÚNIOR, O. ; BRANCO, C. C. Z.; BRANCO, L. H. Z. Characeae (Chlorophyta) em ecossistemas lóticos do estado de São Paulo, Brasil: gênero Chara e distribuição ecológica. Hoehnea, v. 30, n. 1, p. 53-70, 2003.

WEIRICH, C.; COSTA, J. M.; KLOZOVSKI, É. S.; FEIDEN, A.; BOSCOLO, W. R. Seasonal production of biomass in two species of aquatic macrophytes floating (Eichhornia crassipes e Pistia stratiotes) on effluent treatment systems. Revista Brasileira de Agroecologia, v. 4, n. 2, p. 2970-2973, 2009.

WOLFF, G.; PEREIRA, G. C.; CASTRO, E. M.; LOUZADA, J.; COELHO, F. F. The use of Salvinia auriculata as a bioindicator in aquatic ecosystems: biomass and structure dependent on the cadmium concentration. Brazilian Journal of Biology, v. 72, n. 1, p. 71-77, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.20435/multi.v22i52.1453

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

ISSN online: 2447-9276
ISSN impresso: 1414-512X (até o número especial, set. 2015)