Conservação preventiva em acervos bibliográficos da Biblioteca Mário de Andrade

Palavras-chave: higienização, conservação preventiva, condições ambientais

Resumo

O objetivo deste estudo é expor conceitos teóricos da conservação preventiva, apresentando sua importância na proteção de acervos bibliográficos, exponho a experiência que tive como higienizador de documentos, intervindo em obras da Biblioteca Municipal Mário de Andrade (BMA), em 2014. A metodologia de pesquisa é composta por conhecimentos teóricos obtidos em cursos de formação (realizados no Arquivo Público do Estado de São Paulo). Também estabeleço conexão com autores contemporâneos que problematizam o conjunto de procedimentos técnicos, conhecido por conservação preventiva, usando iconografia que ilustra os processos biodeteriorativos. Ao experienciar o ofício de higienizador, foi perceptível o quanto é importante monitorar e manter as condições ambientais das áreas de guarda do acervo, que podem contribuir para a preservação ou para a deterioração de obras e, consequentemente, da informação. Também se torna imperativa a sensibilização de colaboradores de todos os setores de uma instituição, para que haja a efetiva preservação de bens públicos, bibliográficos ou não.

Biografia do Autor

Luciano Araujo Monteiro, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

Mestre em História pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pós-graduação em Gestão Pública pela Unifesp. Assistente de Gestão e Políticas Públicas na Autarquia Hospitalar Municipal. 

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENCADERNAÇÃO E RESTAURO [ABER]. Código de Ética do Conservador - Restaurador. São Paulo: ABER, 2013. Disponível em: http://aber.org.br/img/codigo_de_etica_2013.pdf. Acesso em: 20 set. 2017.

BERGUER, Sandro Trescastro. Cultura e mudança organizacional. 3. ed. rev. atual. Florianópolis: UFSC; Brasília: CAPES; UAB, 2014.

CASSARES, Norma; MOI, Claúdia. Como fazer conservação preventiva em arquivos e bibliotecas.. São Paulo: Arquivo do Estado/Imprensa Oficial, 2000. Disponível em: http://www.arqsp.org.br/arquivos/oficinas_colecao_como_fazer/cf5.pdf. Acesso em: 20 set. 2017.

COSTA, Marilene Fragas. Noções básicas de conservação preventiva de documentos.. Rio de Janeiro: FIOCRUZ/CICT, 2003.

GENTILE, Rogério. Biblioteca Mário de Andrade fica sem climatização após infecção por fungos. Folha de S. Paulo, São Paulo, 27 set. 2017, Ilustrada, [s.p.]. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2017/09/1922087-falta-de-climatizacao-na-biblioteca-mario-de-andrade-danifica-seus-livros.shtml. Acesso em: 16 ago. 2018.

SÃO PAULO (cidade). Biblioteca Mário de Andrade. Relatório de Gestão: 2013-2016. São Paulo: Biblioteca Mário de Andrade, 2016. Disponível em: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/arquivos/gestao-2013-2016-1.pdf. Acesso em: 16 ago. 2018.

Publicado
2021-12-30
Como Citar
Monteiro, L. A. (2021). Conservação preventiva em acervos bibliográficos da Biblioteca Mário de Andrade. Multitemas, 26(63), 25-37. https://doi.org/10.20435/multi.v26i63.2345