Impactos biológicos decorrentes do projeto urbanístico “Reviva Lagoa Itatiaia” em Campo Grande, MS e suas conseqüências

Lucinei Zago, Cássia S. Camillo, Lidiamar B. Albuquerque, Elaine A. C. Anjos-Aquino

Resumo


O objetivo deste trabalho foi analisaros impactos biológicos decorrentes dasobras do projeto urbanístico “RevivaLagoa Itatiaia”, em Campo Grande, MSe suas conseqüências na comunidadelocal, de setembro/2004 a agosto/2005.Esta analise foi feita através da leiturado Estudo Preliminar Ambiental (EPA)e visitas in loco, nas quais verificou-seos critérios para a sua elaboração e seas sugestões foram cumpridas. Paraanálise dos impactos Biológicos monitorou-se, mensalmente, a populaçãode Pomacea lineata. Tendo em vistaque as construções do passeio públicoe da barreira de conformação modificarama dinâmica do ecossistema.Assim como, a limpeza da área e asespécies plantadas (exóticas e ornamentais)em detrimento das nativas,modificaram o ecossistema local e adisponibilidade de recursos para a fauna.Assim a população de P. lineata foireduzida drasticamente, principalmente,pela redução das plantas utilizadascomo recurso, além da imersão dosovos, pelo aumento da profundidadeda lagoa, o que pode implicar na reduçãodo número de espécies malacófagas,tais como o gavião-caramujeiro.

Palavras-chave


impactos biológicos Lagoa Itatiaia Pomacea lineata gavião-caramujeiro

Texto completo:

PDF

Referências


ANTAS, P. T.; CAVALCANTI, R. B. Aves Comuns do Planalto Central. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1988.

ASSUNÇÃO, J. V. Critérios para estudo prévio de impacto ambiental. In: TAUK, S. M. (org). Análise ambiental; uma visão multidisciplinar. 2.ed. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1995.

BASTOS, A. C.; ALMEIDA, J. R. Licenciamento ambiental brasileiro no contexto da avaliação de impactos ambientais. In: CUNHA, S. B.; GUERRA, A. J. T. (org). Avaliação e perícia ambiental. Rio de Janeiro: Editora Bertrand Brasil, 1999.

BRASIL. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resoluções CONAMA: 1984/1991. 4.ed. Brasília: Imprensa Nacional, 1992.

BRONSON, C. H. Apple snails: a common aquarium product. Technical Bulletin. n. 3. p. 01-04 Flórida, ago. 2002. Disponível em: <http://www.floridaaquaculture.com/Pub/Apple%20Snails.pdf>. Acessado em: 10 set 2003.

CAMILLO, C. S.; ZAGO, L.; ALBUQUERQUE, L. B.; ANJOS-AQUINO, E. A. C. Impactos ambientais provenientes do projeto “Reviva Lagoa Itatiaia”, Campo Grande – MS. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOLOGIA, 25., 2004, Brasília. Resumos... Brasília: Sociedade Brasileira de Zoologia, 2004. p. 442.

CAMPO GRANDE (Município). Instituto Municipal de Planejamento Urbano e de Meio Ambiente. Caracterização da fauna terrestre e ictiofauna da Lagoa Itatiaia – Campo Grande/MS. Campo Grande, 2001. Técnico responsável: Sandra Dambrós.

CAMPO GRANDE (Município). Instituto Municipal de Planejamento Urbano e de Meio Ambiente. Projeto Reviva a Lagoa Itatiaia: Estudo Ambiental Preliminar. Campo Grande, [2002?a].

CAMPO GRANDE (Município). Instituto Municipal de Planejamento Urbano e de Meio Ambiente. Projeto Reviva a Lagoa Itatiaia. Campo Grande, [2002?b].

CAMPO GRANDE (Município). Instituto Municipal de Planejamento Urbano e de Meio Ambiente. Projeto Urbanístico Lagoa Itatiaia: estudo geológico e hidrogeológico. Campo Grande, 2000.

CAMPO GRANDE (Município). Instituto Municipal de Planejamento Urbano e de Meio Ambiente. Reviva a Lagoa Itatiaia: projeto de revegetação da área de preservação ecológica. Campo Grande, 2003.

CAMPO GRANDE; PLANURB. Por dentro de SILAM: Sistema Municipal de Licenciamento e Controle Ambiental. 2.ed. Campo Grande - MS, 2002.

DESCOURTILZ, J. Th. História Natural das Aves do Brasil. 2.ed. Belo Horizonte: Itatiaia, 1983.

GHESQUIERE, S. Applesnail, 1998. Disponível em <http://www.applesnail.net>. Acessado em: 10 set 2003.

GUIBU, S. D.; MONTEIRO, L. M. O.;  ANJOS-AQUINO, E. A. Aves da Lagoa Itatiaia: Distribuição Espacial e Comportamento. (Material não publicado)

GORSKI, Daniela Ito. Importância das macrófitas sobre a estrutura da ictiocenose na Lagoa Itatiaia, Campo Grande - Mato Grosso do Sul, 2004. 27fp.Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas – Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal), Campo Grande, MS, 2004. Orientador: Prof. Paulino Barroso Medina Junior.

IGLESIAS, J. D. F. Aspectos médicos das parasitoses humanas. Rio de Janeiro: MEDSI, 1997.

KREBS, J.R.; DAVIES, N. B. Introdução à Ecologia Comportamental. São Paulo: Editora Ateneu, 1996.

LORENZI, H.; SOUZA, H. M. Plantas ornamentais no Brasil: arbustivas, herbáceas e trepadeiras. 3. ed. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2001.

LORENZI, H. Árvores Brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas no Brasil. 2 . ed. Nova Odessa, SP: Editora Plantarum, 1998. Vol. 1.

LORENZI, H. Árvores Brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas no Brasil. 2 . ed. Nova Odessa, SP: Editora Plantarum, 1998. Vol. 2.

MACEDO, R. K. A importância da avaliação ambiental. In: TAUK, S. M. Análise ambiental: uma visão multidisciplinar. 2ed. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1995.

NEVES, David Pereira. Parasitologia humana. 10. ed. São Paulo: Atheneu, 2000.

NULTSCH, W. Botânica Geral. 10 ed. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

PMCG – Prefeitura Municipal de Campo Grande. ARCA: Revista de divulgação do arquivo histórico de Campo Grande – MS. n. 9. Campo Grande; Gibim Gráfica e Editora, 2003.

RANDALL, E.; BURGGREN, W.; FRENCH, K. Fisiologia Animal. 4.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

RAVEN, P. H.; EVERT, R. F.; EICHORN, S. E. Biologia Vegetal. 6 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001.

REIS, Cristiane Cáceres Petinari dos. Avaliação da balneabilidade da Lagoa Itatiaia, Campo Grande – MS, 2004. 42fp. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas – Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal), Campo Grande, MS, 2004. Orientador: Profa. Rosemary Matias.

REY, L. Parasitologia. 3.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

RIBEIRO-COSTA, C. S.; ROCHA, R. M. Invertebrados: manual de aulas práticas. Ribeirão Preto: Holos, 2002.

RICKLEFS, R. E. Economia da natureza. 3.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1996.

RODRIGUES, G. S.; CAMPANHOLA, C. Sistema integrado de avaliação de impacto ambiental aplicado a atividades do Novo Rural. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 38, n. 4, p. 445-451, abr. 2003. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/pab/v38n4/a01v38n4.pdf>. Acessdo em 11 jul. 2005.

ROHDE, G. M. Estudos de Impacto Ambiental: a situação brasileira. In: VERDUN, R.; MEDEIROS, R. M. V. (org). RIMA – Relatório de Impacto Ambiental: legislação, elaboração e resultados. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1990.

SANTANA, W. B.; ALBUQUERQUE, L.; ANJOS-AQUINO, E. A. Composição Florística e Distribuição Espacial de Macrófitas na Lagoa Itatiaia em Campo Grande, MS. (Material não publicado)

SÃO PAULO (Estado). Secretaria do Mio Ambiente. Coordenadoria de Planejamento Ambiental. Estudo de Impacto Ambiental – EIA, Relatório de Impacto Ambiental – RIMA: manual de orientação. São Paulo, 1989. (Série Manuais).

SILVA, Fabio Henrique da. Levantamento de macroinvertebrados bentônicos como possíveis indicadores no diagnostico ambiental da Lagoa Itatiaia, Campo Grande – MS, 2004. 28fp. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas – Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal), Campo Grande, MS, 2004. Orientador: Prof. Paulino Barroso Medina Junior.

SICK, H. Ornitologia Brasileira. 2. ed. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1986.




DOI: http://dx.doi.org/10.20435/multi.v0i35.851

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

ISSN online: 2447-9276
ISSN impresso: 1414-512X (até o número especial, set. 2015)