A busca por mudança de paradigma: o desenvolvimento sustentável

Paula Cândida Barbosa Mendes, Cleonice Rocha, José Paulo Pietrafesa

Resumo


Esse texto aborda a necessidade de mudança na visão de paradigmas de desenvolvimento visando uma proposta sustentável. O atual e desordenado modelo de desenvolvimento tem levado a humanidade a uma crise e preocupação global, seja com a degradação ambiental, seja com a perda de identidade cultural. Esse processo produziu um sistema socio econômico excludente, maximizando alógica do lucro e a aceleração da produtividade. Sendo assim, faz se inevitáveluma urgente mudança de paradigmas, onde o termo desenvolvimento possa serentendido e aplicado de maneira a beneficiar o maior número de atores envolvidos no processo desenvolvimentista, sem que comprometa os recursos naturais e a capacidade das futuras gerações em satisfazerem suas próprias necessidades. Neste artigo, é abordada a crise decorrentedo atual modelo de desenvolvimento, para tanto, é feita uma análise críticade diversos conceitos de sustentabilidade e são sugeridas ações para se atingir o desenvolvimento sustentável.


Palavras-chave


desenvolvimento paradigmas sustentabilidade

Texto completo:

PDF

Referências


ABRANCHES, S. A tragédia da ecologia. Natureza & Conservação, Brasil, v.3, n.2, p.8-21, out. 2005.

BARRETO, V.A.; GUIMARAES, V.N. Sustentabilidade e capitalismo: é possível? Revista de Administração, Contabilidade e Economia. Joaçaba, v.2, n.2, p.9-19, 2003.

BOFF, L. Responder 􀏔lorindo: da crise da civilização a uma revolução radicalmente humana. Rio de Janeiro: Garamond, 2004.

CAPRA, F. O ponto de mutação: a ciência, a sociedade e a cultura emergente. 14.ed. São Paulo: Cultrix, 1995.

COMISSÃO MUNDIAL SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO. Nosso futuro comum. 19.ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1988.

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESEN􀇧 VOLVIMENTO. Agenda 21. Brasília: Senado Federal, Subsecretaria de Edições Técnicas, 1996. Cap. 1, p.9-59.

DALY, H.E. Sustentabilidade em um mundo lotado. Scienti􀏔ic American, Brasil, ano 4, n.41, p.92-99, out. 2005.

FALKEMBACH, F.; AZUMA, M.H. A sustentabilidade ambiental aplicada a um projeto para uma indústria de reciclagem. Akrópolis, Umuarama, v.11, n.3, p. 192-194, jul./set. 2003.

GIBBS, W.W. A escolha das prioridades. Scienti􀏔ic American, Brasil, ano 4, n.41, p.100-107, out. 2005.

GOELDNER, C.R.; RITCHIE, J.R.B.; MCINTOSH, R.W. Turismo: princípios, práticas e 􀏐iloso􀏐ias. 8.ed. Porto Alegre: Bookmam, 2002. GUIMARÃES, R.P. A ética da sustentabilidade e a formulação de políticas de desenvolvimento. In: VIANA, Gilney; SILVA, Marina; DINIZ; Nilo (orgs.). O desa􀏔io da sustentabilidade: um debate socioambiental no Brasil. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2001. p.43-71.

LIMA, G. da C. O discurso da sustentabilidade e suas implicações para a educação. Ambiente & Sociedade, Brasil, v.6, n.2, p.99-119, jul./dez. 2003.

MAROUELI, R.P. O desenvolvimento sustentável da agricultura no cerrado brasileiro. 2003. Monogra􀏐ia (Especialização) – ISEA-FGV/ ECOBUSINESS SCHOOL, Brasília.

MUSSER, G. O clímax da humanidade. Scienti􀏔ic American, Brasil, ano 4, n.41, p.36-39, out. 2005.

PIRES, M.O. A trajetória do conceito de desenvolvimento sustentável na transição de paradigmas. In: DUARTE, Laura Maria Goulart e BRAGA, Maria Luciade Santana (orgs.). Tristes cerrados: sociedade e biodiversidade. Brasília: Paralelo 15, 1998. Cap. 2, p.63-92.

VIEIRA, J.E.G.; COELHO JÚNIOR, E.V. A educação ambiental, Os PCNs e a Escola: parceiros na sustentabilidade do desenvolvimento urbano. Estudos, Goiânia, v.30, n.3, p.467-477, mar. 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

ISSN online: 2447-9276
ISSN impresso: 1414-512X (até o número especial, set. 2015)