A influência da gestão de pessoas nas organizações diante dos impactos ambientais e da sustentabilidade

Alessandre da Silva, Cristina Veloso de Castro, Juliana Heloísa Pinê Américo-Pinheiro

Resumo


A presente pesquisa descreve qual a importância da gestão de pessoas dentro das organizações, voltada às questões ambientais, assim como visa à possibilidade de identificar qual a melhor forma de conduzir esses profissionais para que tenham hábitos sustentáveis, ou seja, uma educação ambiental empresarial voltada para a qualificação profissional, pessoal e também às questões que envolvam técnicas e comportamentos para minimizar os impactos ambientais causados pelas empresas. Trata-se de uma pesquisa descritiva que envolve um estudo bibliográfico, no qual se procurou identificar a visão dos estudiosos acerca da problemática apresentada. Problemática essa que se refere ao modo de como os profissionais dos mais diversos segmentos empresariais lidam com as questões ambientais e de sustentabilidade ambiental.

Palavras-chave


Gestão de Pessoas; Capacitação de Pessoas; Educação Ambiental

Texto completo:

PDF

Referências


BOHLANDER, George; SNELL, Scott; SHERMAN, Arthur. Administração de recursos humanos. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005.

BRASIL. Lei Federal n. 9.795/99, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre educação ambiental. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm. Acesso em: 3 jan. 2019.

CASELE, Valéria Crivelaro. A educação ambiental como elemento estratégico para a incorporação da sustentabilidade empresarial: caso Itaipu Binacional margem esquerda/Brasil. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais) – Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Toledo, PR, 2015. Disponível em: http://tede.unioeste.br/bitstream/tede/1817/1/Valeria%20Crivelaro%20Casale.pdf. Acesso em: 16 dez. 2018.

CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de pessoas. 2. ed. São Paulo: Campus, 2009.

DÉCADA DAS NAÇÕES UNIDAS DA EDUCAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL 2005-2014.

DIAS, Reinaldo. Gestão ambiental: responsabilidade social e sustentável. São Paulo: Atlas, 2011.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

GIL, António Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

INSTITUTO ETHOS. Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social. 2009. Disponível em: http://www.ethos.org.br. Acesso em: 8 jan. 2019.

MARRAS, Jean Pierre. Gestão de pessoas em empresas inovadoras. São Paulo: Futura, 2005.

MEDINA, Naná Mininni. Educação Ambiental para a sustentabilidade. Anais do I Congresso Internacional de Educação do Colégio Coração de Jesus, Educar – uma perspectiva humanística. Florianópolis, junho, 1998.

MEDINA, Naná Mininni. A formação dos professores em Educação Ambiental. Panorama da Educação Ambiental no ensino fundamental. Brasília: MEC; SEF, 2001, p. 17-24. Disponível em: http://portalmec.gov.br/secad/arquivos/pdf/educacaoambiental/panorama.pdf. Acesso em 19 dez. 2018.

MOUSINHO, Patrícia. Meio ambiente no século 21 21 especialistas falam da questão ambiental nas suas áreas de conhecimento. 4. ed. Campinas, SP: Armazém do Ipê, 2008.

RAMOS, Elisabeth Christmann. O processo de constituição das concepções de natureza: uma contribuição para o debate na educação ambiental. Revista Ambiente e Educação, Rio Grande, RS, v. 15, n. 1, p. 67-91, 2010.

SEIFFERT, Mari Elizabete Bernardini. ISO 14001 Sistemas de Gestão Ambiental: implantação objetiva e econômica. São Paulo: Atlas, 2005.

TACHIZAWA, Takeshy. Gestão ambiental e responsabilidade social corporativa: estratégias de negócios focadas na realidade brasileira. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.20435/multi.v24i58.2456

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

ISSN online: 2447-9276
ISSN impresso: 1414-512X (até o número especial, set. 2015)