Análide da presença de síndrome metabólica em idosos atendidos no Projeto de Atendimento Multidisciplinar ao Idoso (AMI) em Campo Grande, MS

Thaís de Sousa da Silva, Camila Nunes de Souza, Cláudia Gonçalves Gouveia, Luciane Perez da Costa

Resumo


A Síndrome Metabólica (SM) é constituída por vários fatores que compõem os critérios diagnósticos. Quanto mais fatores associados, maiores os riscos do desenvolvimento da SM e de doenças cardiovasculares. Hábito alimentar inadequado associado ao declínio da atividade física dos indivíduos contribui para o aumento da prevalência de obesidade, que também é considerada como um dos componentes da SM. O objetivo deste trabalho foi analisar a presença de Síndrome Metabólica em idosos atendidos no Projeto Atendimento Multidisciplinar ao Idoso (AMI) de Campo Grande, MS, conforme os critérios diagnósticos NCEP-ATP III, IDF e JIS. Trata-se de um estudo quantitativo, descritivo, transversal e retrospectivo, através de análise do prontuário. A prevalência de Síndrome Metabólica nos idosos participantes da pesquisa foi de 47,22% para os critérios NCEP-ATP III e IDF, e 50% para o critério JIS, mostrando-se mais sensível ao critério JIS.


Palavras-chave


Síndrome Metabólica; Doenças Cardiovasculares; Saúde do idoso.

Texto completo:

PDF

Referências


BARROSO, T. A.et al. Associação entre a obesidade central e a incidência de doenças e fatores de risco cardiovascular. International Journal of Cardiovascular Sciences, v. 30, n. 5, p. 416-424,2017.

BOLZAN, A. G.; MACHADO, L.; SCHUCH, N. J. Caracterização dos componentes da síndrome metabólica em idosas segundo dois critérios diagnósticos. Disciplinarum Scientia. Série: Ciências da Saúde, Santa Maria, v. 18, n. 3, p. 585-592, 2017.

BORTOLETTO, M. S. S. et al. Síndrome metabólica, componentes e fatores associados em adultos de 40 anos ou mais de um município da Região Sul do Brasil. Cad. Saúde Colet., Rio de Janeiro, 2016.

CALIXTO, S. C. S.et al. Prevalência da síndrome metabólica em idosos. Revista Saúde em Foco, Teresina, v. 3, n. 2, p. 119-135. Jul-Dez. 2016.

FORD, E. S.; GILES, W. H.; MOKDAD, A. H. Increasing prevalence of the metabolic

syndrome among US adults. Diabetes care, v. 27, n. 10, p. 2444-2449, 2004.

IBIAPINA, D. F. N.et al. Prevalência da síndrome metabólica em idosos. Revista de enfermagem UFPE [on-line]. Recife, v. 9 (Supl. 9), p. 9964-9970. 2015.

LIPSCHITZ, D.A. Screening for nutritional status in the elderly. Primary Care, v. 21, n. 1, p. 55-67. 1994.

MOTA, J. F. et al. Indicadores antropométricos como marcadores de risco para anormalidades metabólicas. Ciência & Saúde Coletiva, v. 16, n. 9, p. 3901-3908. 2011.

NASCIMENTO, M. M.et al. Comparação e concordância de critérios à classificação do IMC de idosas fisicamente ativas, residentes no Sertão Nordestino. Journal of Human Growth and Development, v. 27, n. 3, p. 342-349. 2017.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Physical status: the use and interpretation of anthropometry. Geneva, 1995.

PINTO-E-SILVA, M. E. M. et al. Alimentação saudável: prevenindo a síndrome metabólica. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, v. 23, n. 2, p. 944-954. 2016.

ROCHA, F. L.; MELO, R. L. P.; MENEZES, T. N. Fatores associados à síndrome metabólica em idosos do interior do Nordeste Brasileiro. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v. 19, n. 6, p. 978-986. 2016.

SAAD, M.A.N.et al. Prevalência de Síndrome Metabólica em Idosos e Concordância entre Quatro Critérios Diagnósticos. Arquivos Brasileiros de Cardiologia [on-line]. 2013.

SANTOS, P. C. M.; FERREIRA, A. L. L.; MORI, R. M. S. C. Frequência da síndrome metabólica em idosos cadastrados no Programa Saúde do Idoso de uma unidade municipal de saúde de Belém – PA. RASBRAN – Revista da Associação Brasileira de Nutrição [on-line]. São Paulo, SP, ano 8, n. 1, p. 75-81, Jan-Jun. 2017.

SCHULTZ, R.D.P.; WICHMANN, F.A.; COUTO, A.N. Adesão e eficácia do aconselhamento dietético após intervenção nutricional em mulheres com fatores de risco para a síndrome metabólica. Revista Cinergis, v. 15, n.3, p. 123-128. 2014.

TAVARES, D. S. et al. Perfil de idosos com síndrome metabólica e fatores associados às possíveis interações medicamentosas. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, v. 21, n. 2, p. 168-179. 2018.

VIEIRA, E. C.; PEIXOTO, M. R. G.; SILVEIRA, E. A. Prevalência e fatores associados à Síndrome Metabólica em idosos usuários do Sistema Único de Saúde. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 17, n. 4, p. 805-817, Out-Dez. 2014.

VITOLO, M. R. Nutrição: da gestação ao envelhecimento. 2ª ed. Rio de Janeiro: Rúbio, 2015.

ZORASKI, H. et al. Síndrome metabólica em idosos de Nova Roma do Sul, RD: prevalência e fatores associados. ABCS Health Sciences, v. 42, n. 3, p. 147-155. 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.20435/multi.v24i58.2341

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

ISSN online: 2447-9276
ISSN impresso: 1414-512X (até o número especial, set. 2015)