Consumo de alimentos e hábitos de vida de uma amostra de idosos de Campo Grande, MS

Letícia Egídio Arelhano, Fernanda Zanoni Cônsolo, Teresa Cristina Abranches Rosa, Giovana Eliza Pegolo

Resumo


Objetivou-se descrever a frequência de consumo de alimentos classificados como saudáveis, processados e ultraprocessados e fatores associados entre idosos. Trata-se de estudo transversal, constituído por amostra de conveniência, proveniente de um Centro de Convivência de Idosos de Campo Grande (Mato Grosso do Sul). Foram investigadas variáveis referentes à frequência de consumo de alimentos e hábitos relacionados à saúde (atividade física, álcool, tabagismo, diagnóstico de doenças). As mulheres apresentaram frequências de consumo semanal menor, para alimentos processados/ultraprocessados, e maior, para alimentos in natura, quando comparadas com os homens. A frequência semanal de atividade física ≥ a 3 dias associou-se (p<0,0001) ao sexo feminino (94,4%). Considerando ambos os sexos, 61,8% declararam diagnóstico de hipertensão, e 22,4%, de diabetes. A frequência de 3 ou mais doenças foi maior entre as idosas (p<0,05). Os resultados apontam que as mulheres apresentam maior frequência de consumo de alimentos saudáveis e de atividade física.


Palavras-chave


atividade física; envelhecimento; hábitos alimentares.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, A. N.; NASCIMENTO, M. M. P.; OLIVEIRA, M. M. D.; QUEIROGA, R. M.; FONSECA, F. L. A.; LACERDA, S. N. B.; ADAMI, F. Percepção de idosos sobre grupo de convivência: estudo na cidade de Cajazeiras-PB. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v. 17, n. 1, p. 39-48, jan./mar. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232014000100039&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 5 mar. 2019.

ASSUMPÇÃO, D.; DOMENE, S. M. A.; FISBERG, R. M.; CANESQUI, A. M.; BARROS, M. B. A. Diferenças entre homens e mulheres na qualidade da dieta: estudo de base populacional em Campinas, São Paulo. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 22, n. 2, p. 347-58, fev. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v22n2/1413-8123-csc-22-02-0347.pdf. Acesso em: 14 nov. 2017.

BARBOSA, M. B.; PEREIRA, C. V.; CRUZ, D. T.; LEITE, I. C. G. Prevalência e fatores associados ao consumo de álcool e de tabaco em idosos não institucionalizados. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v. 21, n. 2, p. 125-35, abr./mar. 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232018000200123&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 5 mar. 2019.

BENEDETTI, T. R. B.; MAZO, G. Z.; BORGES, L. J. Condições de saúde e nível de atividade física em idosos participantes e não participantes de grupos de convivência de Florianópolis. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, n. 8, p. 2087-93, ago. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v17n8/19.pdf. Acesso em: 17 jun. 2018.

BOTTON, A.; CÚNICO, S. D.; STREY, M. N. Diferenças de gênero no acesso aos serviços de saúde: problematizações necessárias. Mudanças – Psicologia da Saúde, São Bernardo do Campo, SP, v. 25, n. 1, p. 67-72, jan./jun. 2017. Disponível em: http://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/MUD/article/view/7009/5608. Acesso em: 14 nov. 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde. Vigitel Brasil 2017: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico: estimativas sobre frequência e distribuição sociodemográfica de fatores de risco e proteção para doenças crônicas nas capitais dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal em 2017. Brasília: Ministério da Saúde, 2018. 130 p. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/vigitel_brasil_2017_vigilancia_fatores_riscos.pdf. Acesso em: 30 ago. 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde. Vigitel Brasil 2016: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico: estimativas sobre frequência e distribuição sociodemográfica de fatores de risco e proteção para doenças crônicas nas capitais dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal em 2016. Brasília: Ministério da Saúde, 2017. 160 p. Disponível em: http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2017/junho/07/vigitel_2016_jun17.pdf. Acesso em: 15 nov. 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia Alimentar para a População Brasileira. 2. ed., 1. reimpr. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2014. 156 p. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira_2ed.pdf. Acesso em: 14 nov. 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de atenção Básica. Alimentação saudável para a pessoa idosa: um manual para profissionais de saúde. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2009. 36 p. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/alimentacao_saudavel_idosa_profissionais_saude.pdf. Acesso em: 14 nov. 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira: promovendo a alimentação saudável. 1. ed., 1. reimp. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2008. 210 p. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira_2008.pdf. Acesso em: 14 nov. 2017.

BUSATO, M. A.; GALLINA, L. S.; TEO, C. R. P. A.; FERRETI, F.; POZZAGNOL, M. Autopercepção de saúde e vulnerabilidade em idosos. Revista Baiana de Saúde Pública, [s. l.], v. 38, n. 3, p. 625-35, jul./set. 2014. Disponível em: http://rbsp.sesab.ba.gov.br/index.php/rbsp/article/view/726. Acesso em: 5 mar. 2019.

CAMARGOS, M. C. S.; BOMFIM, W. C. Osteoporose e Expectativa de Vida Saudável: estimativas para o Brasil em 2008. Cadernos de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 25, n. 1, p. 106-12, jan./mar. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cadsc/2017nahead/1414-462X-cadsc-1414-462X201700010150.pdf. Acesso em: 14 nov. 2017.

CARVALHO, D. A.; BRITO, A. F.; SANTOS, M. A. P.; NOGUEIRA, F. R. S.; SÁ, G. G. M.; OLIVEIRA NETO, J.; MARTINS, M. C. C.; SANTOS, E. P. dos. Prevalência da prática de exercícios físicos em idosos e sua relação com as dificuldades e a falta de aconselhamento profissional específico. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília, v. 25, n. 1, p. 29-40, 2017. Disponível em: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/6467/pdf. Acesso em: 14 nov. 2017.

CENTRO DE CONVIVÊNCIA DO IDOSO. In: Secretaria Municipal de Assistência Social. Campo Grande (MS), [2019?]. Disponível em: http://www.campogrande.ms.gov.br/sas/cci/. Acesso em: 4 mar. 2019.

FERREIRA, C. T. P. A.; TEIXEIRA, C. M. S.; ARAÚJO, M. L. M.; SIQUEIRA, A. B. L. Benefícios nutricionais compostos no leite e seus derivados para a população geriátrica. Revista Brasileira de Agrotecnologia, Garanhuns, PE, v. 7, n. 1, p. 122-5, 2017. Disponível em: http://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBAGRO/article/view/4699/122-125. Acesso em: 14 nov. 2017.

FLORES, T. R.; GOMES, A. P.; SOARES, A. L. G.; NUNES, B. P.; ASSUNÇÃO, M. C. F.; GONÇALVES, H.; BERTOLDI, A. D. Aconselhamento por profissionais de saúde comportamentos saudáveis entre idosos: estudo de base populacional em Pelotas, sul do Brasil, 2014. Epidemiologia e Serviços de Saúde, Brasília, v. 27, n. 1, p. 1-11, fev. 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ress/v27n1/2237-9622-ress-27-01-e201720112.pdf. Acesso em: 27 jun. 2018.

LINDEMANN, I. L.; OLIVEIRA, R. R.; MENDOZA-SASSI, R. A. Dificuldades para alimentação saudável entre usuários da atenção básica em saúde e fatores associados. Revista Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 21, n. 2, p. 599-610, fev. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v21n2/1413-8123-csc-21-02-0599.pdf. Acesso em: 5 mar. 2019.

LOUZADA, M. L. C.; MARTINS, A. P. B.; CANELLA, D. S.; BARALDI, L. G.; LEVY, R. B.; CLARO, R. M.; MOUBARAC, J.; CANNON, G.; MONTEIRO, C. A. Impacto de alimentos ultraprocessados sobre o teor de micronutrientes da dieta no Brasil. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 49, n. 45, p. 1-8, jul. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v49/0034-8910-rsp-S0034-89102015049006211.pdf. Acesso em: 14 nov. 2017.

LUIS, M. A. V.; GARCIA, M. V. L.; BARBOSA, S. P.; LIMA, D. W. C. O uso de álcool entre idosos atendidos na Atenção Primária à Saúde. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 31, n. 1, p. 46-53, jan./fev. 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002018000100046&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 25 jun. 2018.

MARTINS, A.; PARENTE, J.; ARAÚJO, J.; MENEZES, M. J. Prevalência do consumo de risco de álcool no idoso: estudo numa unidade dos cuidados primários da região de Braga. Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, Lisboa, v. 32, n. 4, p. 270-4, ago. 2016. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/pdf/rpmgf/v32n4/v32n4a07.pdf. Acesso em: 14 nov. 2017.

MESSIAS, A. R. Gênero e mídia: um olhar sobre a mulher idosa em narrativas fílmicas brasileiras. Interfaces Científicas – Humanas e Sociais, Aracaju, v. 1, n. 1, p. 17-29, out. 2012. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/index.php/humanas/article/view/398. Acesso em: 5 mar. 2019.

MORAES, E. N. Atenção à saúde do idoso: aspectos conceituais. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde, 2012. 98 p. Disponível em: http://apsredes.org/pdf/Saude-do-Idoso-WEB1.pdf. Acesso em: 14 nov. 2017.

ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE (OPAS). Atenção à saúde do idoso: aspectos conceituais. Organização do Trabalho da Representação da OPAS/OMS no Brasil. Brasília, DF: OPAS, 2012. 98 p.

PAN AMERICAN HELTH ORGANIZATION. Department of Noncommunicable Diseases and Mental Health Regional. Regional Status Report on Alcohol and Health in theAmericas. Washington, DC: PAHO, 2015. 80 p. Disponível em: http://www.paho.org/hq/index.php?option=com_content&view=article&id=11108&Itemid=41530&lang=en. Acesso em: 7 set. 2018.

ROCHA, A. M.; SOUZA, J. C. P. de. Qualidade de vida na terceira idade em um centro de convivência do idoso na cidade de Manaus. Revista Amazônica de Saúde, [S.l.], v. 2, n. 1, jul./nov. 2016. Disponível em: http://periodicos.fametro.edu.br/index.php/RAS/article/view/187. Acesso em: 8 ago. 2018.

SALES, J. C. S.; SILVA JÚNIOR, F. J. G.; VIEIRA, C. P. B.; FIGUEIREDO, M. L. F.; LUZ, M. H. B. A.; MONTEIRO, C. F. S. Feminização da velhice e sua interface com a depressão: revisão integrativa. Revista de Enfermagem UFPE Online, Recife, v. 10, n. 5, p. 1840-6, maio 2016. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/13564. Acesso em: 5 mar. 2019.

SALGADO, C. D. S. Mulher idosa: a feminização da velhice. Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento, Porto Alegre, v. 4, p. 7-19, 2002. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/RevEnvelhecer/article/view/4716. Acesso em: 5 mar. 2019.

SANTANA, J. O.; RAMALHO, J. R. O.; FIRMO, J. O. A.; LIMA-COSTA, M. F.; PEIXOTO, S. V. Atividade física e escore de risco de Framingham entre idosos: Projeto Bambuí. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 31, n. 10, p. 2235-40, out. 2015. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/bitstream/icict/14839/2/ve_Santana_Jaqueline_%20Atividade_CPqRR_2015.pdf. Acesso em: 14 nov. 2017.

SILVA, E. F.; LASTE, G.; TORRES, R. L.; HIGALGO, M. P. L.; STROHER, R.; TORRES, I. L. S. Consumo de álcool e tabaco: fator de risco para doença cardiovascular em população idosa do sul do Brasil. Revista Saúde e Desenvolvimento Humano, Canoas, RS, v. 5, n. 1, p. 23-33, fev. 2017. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Il_Torres/publication/314191502_Consumo_de_alcool_e_tabaco_fator_de_risco_para_doenca_cardiovascular_em_populacao_idosa_do_sul_do_Brasil/links/593ebc38458515a6215a02e6/Consumo-de-alcool-e-tabaco-fator-de-risco-para-doenca-cardiovascular-em-populacao-idosa-do-sul-do-Brasil.pdf?origin=publication_detail. Acesso em: 6 set. 2018.

SILVA, S. P. C.; MENANDRO, M. C. S. As representações sociais da saúde e de seus cuidados para homens e mulheres idosos. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 23, n. 2, p. 626-40, abr./jun. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902014000200626&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 14 nov. 2017.

SILVA, H. O.; CARVALHO, M. J. A. D.; LIMA, F. E. L.; RODRIGUES, L. V. Perfil epidemiológico de idosos frequentadores de grupos de convivência no município de Iguatu, Ceará. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v. 14, n. 1, p. 123-33, jan./mar. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid+s1809-98232011000100013. Acesso em: 5 mar. 2019.

SILVEIRA, E. A.; VIEIRA, L. L.; SOUZA, J. D. Elevada prevalência de obesidade abdominal em idosos e associação com diabetes, hipertensão e doenças respiratórias. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 23, n. 3, p. 903-12, mar. 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232018000300903&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 27 jun. 2018.

SOUZA, J. D.; MARTINS, M. V.; FRANCO, F. S.; MARTINHO, K. O.; TINÔCO, A. L. Padrão alimentar de idosos: caracterização e associação com aspectos socioeconômicos. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v. 19, n. 6, p. 970-7, nov./dez. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v19n6/pt_1809-9823-rbgg-19-06-00970.pdf. Acesso em: 14 nov. 2017.

TABELA DE COMPOSIÇÃO QUÍMICA DOS ALIMENTOS. Departamento de Informática em Saúde. Escola Paulista de Medicina. Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: http://tabnut.dis.epm.br/. Acesso em: 14 nov. 2017.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Preventing chronic diseases: a vital investment: WHO global report. Geneva: Word Health Organization, 2005. 34 p. Disponível em: http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/43314/1/9241563001_eng.pdf. Acesso em: 14 nov. 2017.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Diet, nutrition and the prevention of chronic diseases: report of a joint WHO/FAO expert consultation. Geneva: Word Health Organization, 2003. 160 p. Disponível em: http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/42665/1/WHO_TRS_916.pdf. Acesso em: 20 nov. 2017.

 




DOI: http://dx.doi.org/10.20435/multi.v24i57.2048

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

ISSN online: 2447-9276
ISSN impresso: 1414-512X (até o número especial, set. 2015)