Papel da igreja na construção de capital social: caso da região oeste de Santa Catarina

Volmir Rabaioli, Olivier François Vilpoux

Resumo


A pesquisa analisa o papel da Igreja na construção do Capital Social da região oeste de Santa Catarina. As informações foram obtidas em pesquisas bibliográfica, documental e de campo. A Igreja atuou na formação das colônias da região e instituiu um modelo de vida comunitária e convívio social que atendesse seus interesses, de acordo com a etnia das pessoas. Os colonizadores implantaram uma agricultura baseada em pequenas propriedades rurais. Eles instituíram cooperativas e associações comunitárias que se estenderam na região. A preservação da cultura e do idioma europeu reforça a identificação com a região. A Igreja se preocupou com esses elementos para a manutenção e fortalecimento do capital social que reflete nas atividades produtivas e no desenvolvimento regional.


Palavras-chave


Desenvolvimento Local; Coesão Social; Preservação Cultural.

Texto completo:

PDF

Referências


ÁVILA, V. F. Pressupostos para formação educacional em desenvolvimento local. Interações - Revista Internacional de Desenvolvimento Local, Campo Grande, MS, v. l, n. 1, p. 63-76, 2000.

BANDEIRA, P. S. Algumas hipóteses sobre as causas de diferenças regionais quanto ao capital social no Rio Grande do Sul. In: CORREA, S. M. de S. (Org.). Capital social e desenvolvimento regional. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2003.

BAVARESCO, P. R.; FRANZEN, D. O.; FRANZEN, T. E. Políticas de colonização do extremo oeste catarinense e seus reflexos na formação da sociedade regional. Revista Trilhas da História, Três Lagoas, v. 3, n. 5 jul./dez., p. 86-104, 2013.

BIANCHEZZI, C. Imigrantes de origem alemã e a presença da igreja católica em Santa Catarina. In: ENCONTRO REGIONAL DE HISTÓRIA: PODER, VIOLÊNCIA E EXCLUSÃO, 19., São Paulo, 8-12 set. 2008. Anais... São Paulo: ANPUH/SP; USP, 2008.

CASTILHOS, D. S. B de. Capital social e políticas públicas: um estudo da linha infraestrutura e serviços aos municípios do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar. 2001. Porto Alegre: Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Rural) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, RS, 2001.

D’ARAÚJO, M. C. Capital social. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahad, 2010.

DURSTON, J. El capital social campesino en la gestion del desarrollo rural: díadas, equipos, puentes y escaleras. Díadas, equipo, puentes y escaleras. Santiago de Chile: Comisión Económica para America Latina y Caribe (CEPAL), 2002.

EIDT, P. Projeto Porto Novo: utopia ou etnocentrismo? Revista Esboços, Florianópolis, v. 18, n. 25, p. 184-211, 2011.

FURLANETTO, E. L. Instituições e desenvolvimento econômico: a importância do capital social. Revista de Sociologia Política, Curitiba, v. 16. supl., p. 55-67, (2008).

KOELLN, A. Porto Feliz: a história de uma colonização às margens do rio Uruguai. Mondai: Coordenadoria Municipal de Ensino, 1980.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

LIN, N. Building a Network Theory of Capital Social. Connections, v. 22, n. 1, p. 29-51, 1999.

MONASTÉIRO, L. M. Medindo o capital social: uma análise das regiões do Rio Grande do Sul. In: CORREA, S. M. de S. (Org.). Capital social e desenvolvimento regional. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2003.

ONGHERO, A. L. Colonização e constituição do espaço rural no oeste de Santa Catarina. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 27., Natal, 22-26 jul. 2013. Anais.... Natal, RN: ANPUH; UFRN, 2013. Disponível em: <http://www.snh2013.anpuh.org/resources/anais/27/1364480403_ARQUIVO_AndreLuizOngheroartigoANPUH2013.pdf>. Acesso em: 12 jun. 2014.

ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA (OCESC). Cooperativas catarinenses crescerão 15% nesse ano. 2014. Disponível em: <http://www.ocesc.org.br/ noticias_e eentos/noticias_eventos.php?id=9548>. Acesso em: 5 out. 2014.

PAIM, E. A. Aspectos da constituição histórica da região oeste de Santa Catarina. Saeculum - Revista de História, João Pessoa, n. 14, jan./jun. 2006. Disponível em: <http://www.okara.ufpb.br/ojs/index.php/srh/articl /viewFile/11346/6460>. Acesso em: 27 jun. 2015.

PLEIN, C. As metamorfoses da agricultura familiar: o caso do município de Iporã do Oeste, Santa Catarina. 2003. Dissertação ( Mestrado em Desenvolvimento Rural) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS, 2003.

PUTNAM, R. D. Comunidade e democracia: a experiência da Itália moderna. 1° reimp. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007.

SCHMIDT, J. P. Capital social e participação política em Santa Cruz do Sul. In: CORREA, S. M. S. (Org.). Capital social e desenvolvimento regional. Santa Cruz do Sul, RS: EDUNISC, 2003.

SCHUH, M. B. Histórias da colonização de Palmitos. Chapecó: CEOM/Unochapecó, 2011. (Coleção Histórias Locais, v. 6).

WERLE, A. C. Porto Novo: o reino jesuítico germânico no oeste de Santa Catarina. Curitiba: CRV, 2011.

WOLOSZYN, N. Em busca da terra: colonização e exploração de madeiras no oeste Catarinense. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO, 4., [s.d.], Concórdia, 2007. Anais... Concórdia, SC: Universidade do Contestado, 2007. [CD-ROM].




DOI: http://dx.doi.org/10.20435/multi.v23i53.1322

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

ISSN online: 2447-9276
ISSN impresso: 1414-512X (até o número especial, set. 2015)