Notes on decolonial thought and sustainability

Djmes Yoshilazu de Lima Suguimoto, Fernanda Bellucci Fernandes, Josemar Campos Maciel

Resumo


Nowadays there is a substantial group of authors that favour the thought about the planet in unorthodox ways, since it is not formed in a Cartesian manner, not only quantified. In the present study scientists who work with the decolonial approach are studied, in other words, modifying  the imposed view by groups and economic system in a multicultural society, thinking about the transformation of the planet favoring those who are invisible. All the theorists in this work converge to a fair society, where the respect to different cultures is synonym of a decolonial world being intimately related to the local development theory. This work has as goal to show the criticism these researchers make to the current system, which is aggressive and dissolves many groups that does not accept the modus operandi stablished.

Palavras-chave


decolonial thought; sustainability; local development.

Texto completo:

PDF

Referências


AYRES, A. R. Contribuições de Celso Furtado para reflexões sobre desenvolvimento endógeno e políticas culturais enraizadas. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL POLÍTICAS CULTURAIS, 1., 22-24 set. 2010, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: FCRB, 2010. p. 1-11.

BOFF, L. Fundamentalismo - a globalização e o futuro da humanidade. Rio de Janeiro: Sextante, 2002.

BRAGA NETO, J. A. B.; MORAES, T. S.; SKOWRONSKI, L. Reflexões nutricionais sobre a alimentação dos índios Kaiowa e Guarani de Caarapó-MS: algumas preparações características. Tellus, Campo Grande, MS, ano 3, n. 5, p. 107-120, out. 2003.

BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Diretrizes Curriculares Nacionais para a educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana. Brasília: Secad/MEC, 2004.

CABO, A.; TARRAGONA, L.; VALLÉS, O. Proyecto online contra la xenofobia y la intolerancia. set. 2015. v. I. Available in: <https://www.idhc.org/arxius/recerca/1443703342-INFORME-proxi-2015.pdf>.

CAVALCANTI, C. Meio ambiente, Celso Furtado e o desenvolvimento como falácia. Ambiente & Sociedade, v. 5, n. 2, p. 73-84, 2003.

FURTADO, C. O mito do desenvolvimento econômico. 4. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1974.

MIES, M.; SHIVA, V. La praxis del ecofeminismo. Espanha: Icaria Editorial, 1998.

PAPA FRANCISCO. Carta encíclica laudato SI’ do Santo Padre Francisco sobre o cuidado da casa comum. 2015. Available in: <http://w2.vatican.va/content/dam/francesco/pdf/encyclicals/documents/papa-francesco_20150524_enciclica-laudato-si_po.pdf>.

POLI, I. S. A importância do estudo das mitologias e gêneros literários da oralidade africana e afro-brasileira no contexto educacional brasileiro: a relevância da Lei 10639/03. 2014. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, 2014.

TULLIUS, M.; FERNANDES, L. A economia perversa: o impacto dos mercados sobre o meio ambiente. prim@ facie, ano 5, n. 9, p. 106-125, jul./dez. 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.20435/multi.v22i51.1306

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

ISSN online: 2447-9276
ISSN impresso: 1414-512X (até o número especial, set. 2015)