Bullying escolar: a violência e preconceito nas formas do bullying entre estudantes do ensino fundamental em Campo Grande, MS

Aparecido Francisco dos Reis, Gabriel Zamian de Carvalho

Resumo


O objetivo deste artigo é discutir uma parte dos dados referentes às ocorrências de bullying homofóbico nas turmas de ensino fundamental da Escola Etalívio Pereira Martins em Campo Grande - MS. O material de campo que fundamenta essa análise foi coletado para o projeto de pesquisa sobre a violência e o preconceito homofóbico praticado nas formas do bullying escolar. O trabalho de campo consistiu em acompanhamento de aulas para se observar o comportamento dos alunos, anotações das conversas e brincadeiras e dos relatos de alunos. Os dados aqui discutidos apresentam as brincadeiras também conhecidas como zoações, como meio utilizado para reproduzir o preconceito sendo que em muitas destas são utilizados, inclusive, palavrões. Nessas brincadeiras, é construída uma heteronormatividade, que inferioriza comportamentos que fogem ao padrão normativo. A identificação de alunos homossexuais foi feita através de relatos. A ausência de uma autodeclaração do aluno pode ocorrer devido ao medo de esses homossexuais terem receio de sofrer violência, fazendo com que estes prefiram ficar no “armário”.

Palavras-chave


bullying; homofobia; escola; heteronormatividade

Texto completo:

PDF

Referências


BORGES, Z. N; PASSAMANI, G; OGLWEILER, M. I.; BULSING, M. . Percepção de professoras de ensino médio e fundamental sobre a homofobia na escola em Santa Maria (Rio Grande do Sul/Brasil). Educar em Revista, Curitiba, PR, n. 39, p. 21-38, jan./abr. 2011.

BOURDIEU, Pierre. A distinção: crítica social do julgamento. Tradução de Daniela Kern e Guilherme J. F. Teixeira. São Paulo: Edusp; Porto Alegre, RS: Zouk, 2007.

______. A dominação masculina. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

DINIS, Nilson Fernandes. Homofobia e educação quando a omissão também é signo de violência. Educar em Revista, Curitiba, PR, n. 39, p. 39-50, jan./abr. 2011.

FOOTE-WHYTE, William. Treinando a observação participante. In: GUIMARÃES, A. Z. (Org.). Desvendando as máscaras sociais. 1. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1975. p. 77-87.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade I: a vontade de saber. Rio de Janeiro: Graal, 1989.

______. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis, RJ: Vozes, 1987.

FRANÇA, Genival Veloso de. Medicina legal. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1985.

GOMES, A. M.; LUCCA, Paulo R. Uma luz no fim do armário: aspectos sociais da construção do homoerotismo. In: PASSAMANI, Guilherme R. (Org.). (Contra) pontos: ensaios de gênero, sexualidade e diversidade sexual. Campo Grande, MS: Editora UFMS, 2011. p. 93-103.

MALINOWSKI, B. Os argonautas do Pacífico Ocidental. 3. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1984.

MISKOLCI, Richard. Teoria Queer: um aprendizado pelas diferenças. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2012. v. 1, 84p.

ZAMIAN DE CARVALHO, G.; REIS, A. F. Homofobia e sexualidade: a agressividade do 'palavrão' como forma de manifestação do bullying no ambiente escolar. Interfaces da Educação, Paranaíba, MS, v. 5, n. 13, p. 194-207, 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.20435/multi.v22i51.1289

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

ISSN online: 2447-9276
ISSN impresso: 1414-512X (até o número especial, set. 2015)