A busca pelo reconhecimento da identidade étnica Macuxi e Wapichana no contexto urbano de Boa Vista, Roraima, Brasil

Ana Hilda Carvalho Souza, Claus Haetinger, Luís Fernando da Silva Laroque

Resumo


O objetivo deste artigo é apresentar uma discussão sobre a busca de validação da identidade indígena Macuxi e Wapichana, frente ao contexto sócio-histórico e espacial da cidade de Boa Vista, capital de Roraima. Esses grupos étnicos fazem parte dos povos habitantes ancestrais da região de Tríplice Fronteira do Extremo Norte do Brasil, que, desde a incursão da sociedade não indígena na ocupação de seus territórios, vêm passando por um impactante processo de construção, desconstrução e reconstrução de sua identidade étnica. Está fundamentado na leitura de ambientes que demarcam as atuações dos sujeitos em situação de conflitos socioculturais. Esses grupos étnicos vem-se tornando protagonistas de sua própria legitimidade, em detrimento da invisibilidade a que foram histórica e culturalmente submetidos. Por meio de uma metodologia qualitativa em entrevista semiestruturada, buscou-se fazer interpretações dos significados das experiências vividas no contexto socioespacial da área urbana de Boa Vista. Verificou-se que os Macuxi e Wapichana, utilizam-se das identidades a eles atribuída pela sociedade não indígena, mesmo construída sob perspectiva etnocêntrica, como elemento de ressignificação para validar sua presença em área urbana. Por outro lado, mesmo em processo de embate com a ainda cultura da sobreposição, reivindicam, lutam e buscam manter sua alteridade na reconquista de seus direitos históricos e culturais.


Palavras-chave


cidade; identidade étnica; ressignificação cultural.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, R. Imbrózio. Ocupação humana em Roraima I: do histórico colonial ao início do assentamento dirigido. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém, PA, p.123-144, 1993. (Série Antropológica).

BARTH, Fredrick. O guru, o iniciador e outras variações antropológicas. Rio de Janeiro: Contra Capa, [1969] 2000.

BRASIL. Amazonas. Roraima e a questão indígena. Boa Vista, RR: Editora Boa Vista, 2008.

BURKE, Peter. Hibridismo cultural. 3. ed. São Leopoldo, RS: Editora Unisinos, 2010.

BORTOLON, Dielci Maria Oliveira. Terra Indígena Araçá/Roraima: continuidades e transformações envolvendo coletividades Macuxi. 2014. f. 170. Dissertação (Mestrado em Ambiente e Desenvolvimento) - Centro Universitário UNIVATES, Lajeado, RS, 2014.

CABRAL, Luís Otávio. Revisitando as noções de espaço, lugar paisagem e território sob uma perspectiva geográfica. Revista de Ciências Humanas, Florinópolis, v. 41, n. 1 e 2, p. 141-155, abr./out. 2007. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/revistacfh/article/view/15626>. Acesso em: 2 jan. 2013.

CANDAU, Joel. Memória e identidade. São Paulo: Contexto, 2012.

CARDOSO DE OLIVEIRA. Roberto. Os (des)caminhos da identidade. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 15, n. 42, p. 7-21, fev. 2000. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbcsoc/v15n42/1733.pdf>. Acesso em: 23 jan.2016.

CASTRO, Eduardo Viveiros de. A natureza em pessoa: sobre outras práticas de conhecimento. Revista Mana, Rio de Janeiro, v. 12, n. 2, p. 115-144, 2007.

DIÁRIO DE CAMPO, 9 abr. 2016. Participação no pré-vestibular indígena no campus da UFRR. Boa Vista, RR, 2016.

DINIZ, Alexandre M A; SANTOS, Reinaldo Onofre dos. Fluxos migratórios e formação da rede urbana de Roraima. In: ANAIS... XV Encontro Nacional de Estudos Populacionais da ABEP, 2006. Disponível em: <http://www.abep.org.br/?q=publicacoes/anais/anais-2006-tema-4-migra%C3%A7%C3%B5es-deslocamentos-populacionais>. Acesso em: 12 mai. 2015.

ENTREVISTADO S1 (ES1). Depoimento [2015, p. 1- 6]. Entrevistador: Ana Hilda Carvalho de Souza. Boa Vista/RR: s.e., 2015. Gravação em máquina digital. Entrevista concedida a Ana Hilda Carvalho de Souza.

ENTREVISTADO S2 (ES2). Depoimento [2015, p. 1- 8]. Entrevistador: Ana Hilda Carvalho de Souza. Boa Vista/RR: s.e., 2015. Gravação em máquina digital. Entrevista concedida a Ana Hilda Carvalho de Souza.

ENTREVISTADO S4 (ES4). Depoimento [2015, p. 1- 8]. Entrevistador: O autor. Boa Vista/RR: s.e., 2015. Gravação em máquina digital. Entrevista concedida ao autor.

FARAGE, Nádia. As muralhas do sertão: os povos indígenas no Rio Branco e a colonização. Rio de Janeiro: Paz e Terra; ANPOCS, 1991.

FERRI, Patrícia. Achados ou perdidos? A imigração indígena em Boa Vista. Goiânia: MLAM, 1990.

FRANK, Nelita. A experiência de mulheres indígenas Wapichana e Macuxi em deslocamentos na fronteira Brasil-Guyana: um estudo sobre gênero e narrativas autobiográficas. 2014. Dissertação (Mestrado em Sociedade e Fronteira) - Universidade Federal de Roraima (UFRR), Boa Vista, RR, 2014.

FREITAS, Paulo Rogério de. Reencontrando a primitiva cidade Boa Vista. Revista ACTA Geográfica, ANO I, n°2, p.57-68, jul./dez. de 2007. Disponível em:< revista.ufrr.br/actageo/article/download/190/354.pdf>. Acesso em: 23 jun. 2015.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Guanabara, 1989.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2011.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo Demográfico 2010: características gerais dos indígenas. Rio de Janeiro, RJ, 2012. Disponível em: <ftp://ftp.ibge.gov.br/Censos/Censo_Demografico_2010/Caracteristicas_Gerais_dos_Indigenas/pdf/Publicacao_completa.pdf >. Acesso em: 20 jan. 2014.

INE - Instituto Nacional de Estatística. Migração. Ano. Disponível em: <http://smi.ine.pt/Conceito/Detalhes/1826>. Acesso em: 12 jan. 2008.

LAPPE, Emelí. Espacialidades sociais e territoriais Kaingang: terras indígenas Foxá e Por Fi Gâ em contextos urbanos dos Rios Taquari-Antas e Sinos. 2015. f. 207. Dissertação (Mestrado em Ambiente e Desenvolvimento) - Centro Universitário UNIVATES, Lajeado, RS, 2015.

LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. 23. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2009.

MARTINS, José de Souza. Fronteira - a degradação do outro nos confins do humano. São Paulo: Hucitec, 1997.

MELO, Luciana Marinho de. Fluxos culturais e os povos da cidade: entre os Macuxi e Wapichana de Boa Vista – Roraima. 2012. 156 f. Dissertação (Mestrado Profissional de Preservação do Patrimônio Cultural) - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Rio de Janeiro, 2012. Disponível em: <http://portal.iphan.gov.br/uploads/ckfinder/arquivos/Disserta+%C2%BA+%C3%BAo%20Luciana%20Marinho%20de%20Melo.pdf>. Acesso em: 23 ago. 2015.

______. A formação sociocultural de Boa Vista – Roraima e os povos Macuxi e Wapichana da cidade: processos históricos e sentidos de pertencimento. Textos & Debates, Boa Vista, RR, n. 23, p. 115-133, jan./jun. 2013. Disponível em: <http://revista.ufrr.br/index.php/textosedebates/article/view/2167> . Acesso em: 12 out. 2015.

MUSSI, Vanderléia Paes Leite. As estratégias de inserção dos índios Terena: da aldeia ao espaço urbano (1990-2005). 2006. f. 331. Tese (Doutorado em História) – Faculdade de Ciências e Letras de Assis, Universidade Paulista, Assis, SP, 2006.

OLIVEIRA, Reginaldo Gomes de. Projeto Kuwi Kîri: os parceiros. In: OLIVEIRA, Reginaldo Gomes de (Org.). Projeto Kuwi Kîri: a experiência amazônica dos índios urbanos de Boa Vista- Roraima. Boa Vista, RR: Editora UFRR, 2010. p. 01-20.

OLIVEIRA, Reginaldo Gomes de; SOUZA, Eliandro Pedro. Organização dos Indígenas na Cidade – ODIC. In: OLIVEIRA, Reginaldo Gomes de (Org.). Projeto Kuwi Kîri: a experiência amazônica dos índios urbanos de Boa Vista - Roraima. Boa Vista, RR: Editora UFRR, 2010. p. 61-71.

OLIVEIRA, Elialdo R. Cidade criativa: perspectiva de desenvolvimento socioeconômico para Boa Vista (RR). In: RDE –Revista de Desenvolvimento Econômico. Salvador, BA– Ano 13, n. 23. jun. 2011. Disponível em: <http://www.revistas.unifacs.br/index.php/rde/article/download >. Acesso em: ago. 2015.

PAIS, José Machado. Vida cotidiana: enigmas e revelações. São Paulo: Cortez, 2003.

PEREIRA, Mariana Cunha. A ponte imaginária: o trânsito de etnias na fronteira Brasil e Guiana. 2005. 181 f. Tese (Doutorado em Antropologia Social) -Centro de pesquisa e pós-graduação sobre as américas – CEPPAC, Universidade de Brasília (UnB), Brasília, 2005. Disponível em:<http://www.ceppac.unb.br/pos-graduacao/teses-e-dissertacoes>. Acesso em: 25  jan.2014.

REPETTO, Maxim. Movimentos indígenas e conflitos territoriais no Estado de Roraima. Boa Vista, RR: UFRR, 2008.

SAHLINS, Marshall. O “pessimismo sentimental” e a experiência etnográfica: Por que a cultura não é um “objeto” em via de extinção (Parte I). Revista Mana, Rio de Janeiro, v. 3, n. 1, p. 41-73, abr. 1997.

SANTILLI, Paulo. As fronteiras da república: história e política entre os Macuxi do vale do Rio Branco. São Paulo: Lis, 1994.

SANTOS, Roseli Bernardo Silva. Processos de identidade dos indígenas trabalhadores da construção civil na cidade de Boa Vista/RR. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), São Leopoldo, RS, 2014.

SANTOS, Alessandra Rufino. Migração de peruanos em Boa Vista/RR. 2013. 116 f. Dissertação (Mestrado em Sociedade e Cultura na Amazônia) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2013.Disponível em: <http://200.129.163.13/portais/anexos/upload/wp-content/uploads/2013/12/Capa.pdf>.  Acesso em: 12 mai. 2015.

SILVEIRA, Edson Damas da; SOUZA, Ádria S. Duarte. Políticas públicas e direitos indígenas. Manaus: UEA Edições, 2011.

SOUZA, Eliandro Pedro de; REPETTO, Maxim; ODIC. (Org.). Diagnóstico da situação dos indígenas na cidade de Boa Vista. Boa Vista, RR: Ióris, 2007.

SOUZA, Ana Hilda Carvalho de. População indígena de Boa Vista/RR: uma análise sócio-econômica. 2009. Dissertação (Mestrado em Economia) - Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Bases teórico-metodológicas da pesquisa qualitativa em ciências sociais: idéias gerais para a elaboração de um projeto de pesquisa. . Cadernos de pesquisa Ritter dos Reis. Vol IV. 2 ed. Nov. 2001. Porto Alegre: UniRiterr, 2001.

UN-HABITAT. Urban indigenous peoples and migration; a review of policies, programmes and practices. 2010. Disponível em: <http://www.unhabitat.org/pmss/listItemDetails.aspx?publicationID=2916>. Acesso em: 23 ago. 2014.

VALE, Ana Lia Faria. Multiterritorialidade e migração em área de fronteira. In: RODRIGUES, Francilene dos Santos Rodrigues; PEREIRA, Mariana Cunha (Org.). Estudos transdisciplinares na Amazônia Setentrional: fronteiras, migração e políticas públicas. Boa Vista, RR: Editora da UFRR, 2013. p. 121-153.

VIEIRA, Jaci Guilherme. O índio na produção historiográfica de Roraima. Revista do NUSHA/Universidade Federal de Roraima, Núcleo Histórico Socioambiental, v. 1, n.1, p. 85-102, ago./dez. 2007.

VIRTANEN, Pirjo Kristina. Amazonian Native Youths and Notions of Indigeneity in Urban Areas. Identities, v. 17, n. 2, p. 154- 175, 2010. Disponível em: <http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/10702891003734961#.U8v71ONdX1Y>. Acesso em: 17 jul. 2014.

 




DOI: http://dx.doi.org/10.20435/1192

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

ISSN online: 2447-9276
ISSN impresso: 1414-512X (até o número especial, set. 2015)